artedo

ARTE-DO

Posted on Posted in Bushido Karaté-Zen

Há muitas actividades na vida que à primeira vista não nos dão uma razão suficientemente importante para olharmos e pensarmos nelas com o devido respeito e profundidade. A verdade talvez seja que as coisas que realmente valem alguma coisa na vida sejam mesmo assim. A Arte para mim é uma delas. A arte é um enigma. Nela se revela e esconde a verdade daquilo que é. Podemos aperceber-nos do outro lado das coisas e como deveremos utilizar o que vemos como ponto de partida para uma reflexão sobre o sentido último da arte.

O Bushido Karaté-Zen é uma arte marcial, e tal como todas as Artes é um desafio. Não a explicamos, mas aderimos e ajustamo-nos a ela. Ao interpretá-la, fazemos uso dos nossos próprios objectivos e esforços, dotamo-la de um significado que tem a sua origem nos nossos próprios modos de viver e de pensar. Vejo o Karaté-Zen como uma arte que é “verdade” enquanto forma de conhecimento, detentora de um discurso e linguagem próprios em face de diferentes realidades (humanas, culturais, sociais…).

Uma das mais importantes questões nesta arte marcial é a busca da identidade na relação com outras identidades, e a forma como esta pode ser re(a)presentada. Este processo constitui uma revisão de como nos vemos a nós próprios e o outro, de como imaginamos e construímos o(s) projecto(s) do homem/da Humanidade.

Praticando Karaté-Zen procuro responder a um desafio, que vai tornando visível a necessidade de um confrontar com o que sou, e de me confrontar com o que defendo, o que faço e penso. As interrogações com que me debato, a capacidade de acreditar, de agir, de interrogar e de analisar o que pode à partida parecer a outro pouco substancial, pode por vezes ser o motor essencial para a minha procura de sentido [Do].

 

Diana Costa

Licenciada pela Faculdade de Belas Artes do Porto e com Mestrado em Pintura pela Faculdade de Wimbledon em Inglaterra