O Bushido Karaté-Zen como auto-defesa?

Posted on Posted in Bushido Karaté-Zen

Se o Karaté-Zen é uma arte de defesa pessoal, e de facto é, para ser realmente eficaz deveria mudar com o passar do tempo.

A sua técnica desenvolveu-se num ambiente onde a maior agressão era física, através de confronto frente a frente; um ambiente onde não se disparava com um revólver ou com uma espingarda, ou não habitualmente pelo menos. Na actualidade não é este o caso, podemos ser atacados com armas muito sofisticadas, como uma espingarda com mira laser, por exemplo, e a técnica de Karaté torna-se totalmente ineficaz. Por outro lado, não estou a negar o facto de que, ao dobrar de qualquer esquina, poderemos ser assaltados, feridos ou mesmo assassinados; factos destes ocorrem no mundo a cada minuto e devemos estar preparados para uma tal eventualidade. Ainda assim, na minha opinião não é essa a única forma pela qual somos agredidos, inclusivamente e apesar da grande violência que existe nas ruas das principais cidades do mundo creio que a agressão física é o menor dos ataques a que um indivíduo actualmente se encontra exposto. Além disso deve ser clarificado que se estivéssemos em pleno conflito armado ou rodeados de um ambiente altamente hostil, o nosso treino de Karaté deveria ser metodologicamente diferente do que se realiza habitualmente.

A minha opinião é que o sistema mais adequado de defesa pessoal é aquele que melhor prepara o praticante para defender-se de agressões que existem no seu meio. Creio que na nossa sociedade actual somos permanentemente agredidos, de modos muito mais subtis que um indivíduo armado.

Considero que a maior agressão é do tipo psicológico e apresenta-se de variadas maneiras. O que faz com que seja mais preocupante é que habitualmente vem disfarçada de uma maneira muito agradável. Somos permanentemente manipulados pela propaganda, pela publicidade e cada vez mais o homem moderno perde a sua identidade. Vive confundido numa massa conduzida unicamente a produzir, a consumir que, não só nos diz o que consumir mas, ainda, o que pensar. A sociedade moderna vive cada dia mais sem uma direcção, sem saber por quê, o para que é que vive e, em resultado disto criámos, ou estamos criando, uma sociedade sem valores, onde o único bem valioso é aquele que se pode transaccionar no mercado.

Por outro lado, os diferentes grupos de poder, sejam económicos, políticos, religiosos, ou outros, tratam de manipular o homem para o seu benefício sem se importar com o que se passa com este. Nesta situação o indivíduo vive cada vez com mais “stress”, com mais angústia, com mais ansiedade, e no meio de grandes depressões. Chegou-se a um ponto tal que parece que aqueles que não sofrem de “stress” ou não sofrem de depressões não estão vivendo, quando é precisamente o contrário. Porque o homem tem vindo a perder cada dia mais a sua ligação com a vida, vindo a afundar-se num poço do qual não sabe como sair.

Mas então como pode o homem moderno defender-se disto?

Creio que é esta a raiz da maior agressão a que o homem moderno está sujeito, portanto parece-me muito restrito falar de defesa pessoal em termos de atacar e não ser atingido. Penso que o karaté como defesa pessoal deve preparar o homem não só para as agressões físicas mas também para fazer face à grande agressão psicológica a que está exposto. Talvez não seja excessivo dizer que, para mim pessoalmente, parece-me que a defesa contra esta última é mais importante já que a defesa perante a agressão física é inerente à estrutura da técnica. De qualquer considero que em ambos os casos a atitude psicológica é o elemento fundamental para que a aplicação da defensa seja adequada. Se a atitude psicológica é fundamental face a uma agressão física, no caso de uma agressão psicológica a atitude psicológica do praticante é a defesa em si. Põe-se então a questão: através de que métodos podemos obter uma maior eficácia no Karaté como um sistema de defesa pessoal de acordo com os tempos modernos?

O Karaté-Zen, se queremos vê-lo como um “caminho” deve ser capaz, no meu entender, não só de outorgar uma defesa pessoal adequada, deve ser capaz de levar harmonia e paz ao praticante. Desta maneira inseri-lo-á progressivamente num sistema que o aproximará paulatinamente de si mesmo. Unicamente desta forma o objectivo da arte será cumprido e poderemos dizer “o Bushido Karaté-Zen protegeu a minha vida”.